Lançamento EP Amina Mezaache & Leo Costa maio/2020

O Duo se conheceu em Paris, em 2014, gerando rapidamente uma forte parceria musical com shows na França e também no Brasil, além da gravação d0 EP intitulado “Amina Mezaache & Leo Costa”,  lançado digitalmente em maio de 2020.

EP “Amina Mezaache & Leo Costa” / arte da capa: Paula Viana

Gravado integralmente “ao vivo”, em estúdio, o EP resume a sonoridade do encontro destes dois musicistas de países distintos mas que se encontram na música que fazem, seja em obras autorais como “Ayahuasca” e “Choro Irracional” ou em arranjos de obras dos compositores que admiram como em “Antigua” (Tom Jobim) e “Cravo e Canela” (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos).

 

Ficha Técnica do Álbum

Lançamento: maio/2020

Gravação: Estúdio Arsis, São Paulo SP por Rodrigo Panassolo (2016)

Mixagem e Masterização: Adonias Jr. 

Produção, arranjos e direção musical: Amina Mezaache e Leo Costa

Design Gráfico e Arte da Capa: Paula Viana

Realização: Leo Costa Produções Musicais

 

Faixas:

1) Ayahuasca (Leo Costa) – 5:30

flauta: Amina Mezaache

violão: Leo Costa

2) Choro Irracional (Amina Mezaache) – 6:17s

flauta: Amina Mezaache

violão: Leo Costa

3) Antigua (Antonio Carlos Jobim) – 6:26s

flauta: Amina Mezaache

violão: Leo Costa

4) Cravo e Canela (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos) – 4:07s

flauta: Amina Mezaache

violão: Leo Costa

 

Para ouvir/adquirir: https://linktr.ee/AminaMezaache_LeoCosta

 

Amina Mezaache e Leo Costa set/2016

 

Sobre os artistas:

Amina Mezaache

A jornada musical de Amina começa aos 8 anos em Argel (Argélia) com a prática do bandolim em um conjunto árabe-andaluz. Chegando na França, aos 13 anos de idade, apaixona-se pela flauta e começa a treinar a flauta clássica e o jazz no conservatório de Villejuif, depois em Créteil, onde em 2005 ganha seus primeiros prêmios em flauta, composição, análise e música de câmara.

Sua curiosidade pela música e pela criação em todas as suas formas a levou a realizar estudos de musicologia e à uma pesquisa aprofundada sobre a música de Wayne Shorter através do prisma da obra aberta de Umberto Eco, dentro da estrutura de seu domínio da especialidade de jazz. Depois de passar por Nova York, Recife, Ouagadougou, Rio, Londres, Bali, a flauta de Amina Mezaache nos oferece um som rico com várias influências e uma improvisação de grande liberdade, inspirada nas raízes da música mundial, do jazz, da música clássica e da improvisação contemporânea. 

Desde 2005, Amina multiplicou seus projetos de composição e várias colaborações, misturando jazz, experimentos contemporâneos, dança, pintura, música tradicional e música urbana. Compositora e solista, é co-fundadora de grupos musicais que exploram a escrita contemporânea do jazz, colorida por várias influências da música mundial e da música repetitiva, como o sexteto Inama, o trio ESP  e o quarteto Maracujá.

www.aminamezaache.com

 

Leo Costa

Violonista brasileiro, natural da cidade de Torrinha (SP), Leo Costa possui sólido trabalho como compositor, instrumentista, arranjador e produtor há mais de 15 anos. Com shows em São Paulo e Paris seu trabalho recebeu elogios de importantes referências da música brasileira como Swami Jr., Filó Machado, Marco Bosco, Ulisses Rocha, Ivan Vilela e Tavito.

Seu primeiro álbum “Leo Costa” (2018), traz tanto o lado solista do compositor como o seu trabalho em grupo: ao lado do baterista Rodrigo Digão Braz e do baixista Marcos Paiva com participação da francesa Amina Mezaache e do violonista Muari Vieira. Produziu e arranjou os álbuns “Tempos de Canção” do compositor Álvaro Cueva e “Estação Felicidade” de Augusto Teixeira, com participação de Zeca Baleiro e Ceumar.

Recebeu o Prêmio Funarte de Música Brasileira pelo coletivo de violonistas “Comboio de Cordas“, em 2012, e é fundador do Ponto de Cultura de Torrinha-SP, centro cultural da sua cidade natal dedicado ao ensino da música, luteria e à viola caipira. Integra a Cia Raso da Catarina no espetáculo “O Circo Chegou” desde 2015, tocando, cantando e responsável pela direção musical. A trupe  se apresenta continuamente desde então principalmente para um público com menos acesso à espetáculos, na periferia da cidade de São Paulo e pequenas cidades do interior.

Atualmente está em processo de finalização da produção geral do disco “Um Mundo em Nós“, com músicas do letrista Léo Nogueira e parceiros e interpretação e co-produção de Augusto Teixeira. O disco conta com mais de 40 grandes artistas (entre músicos, técnicos e fotógrafos) e traz participações de cantores como Zeca Baleiro, Virgínia Rosa, Ilessi, Carla Casarim, Chico Salem, Kleber Albuquerque, entre outros.